Chá de Alfazema (Guia Completo)

9

Chá de Alfazema: Benefícios, Indicações, Como Preparar, Propriedades Terapêuticas

Chá de Alfazema – A alfazema é uma planta medicinal nativa da Europa e desde a antiguidade era usada em banhos de imersão de gregos e romanos. Isso provavelmente porque suas flores têm um delicado aroma calmante.

Tem um efeito calmante e relaxante sobre o sistema nervoso.

Os picos de floração podem ser secos e utilizados internamente como tintura, embora seja mais indicado o óleo essencial extraído dessa parte do vegetal.

A erva é amplamente cultivada por suas propriedades ornamentais, aromáticas, culinárias e medicinais.

Seu óleo essencial possui mais de 150 compostos que respondem por seus bons efeitos, que vão desde o combate à insônia até falta de apetite.

Pode ser aplicado direto na pele, com segurança, como um antisséptico para ajudar a curar feridas e queimaduras.

O uso externo é mais comum. É excelente restaurador e tônico. Quando esfregado nas têmporas, por exemplo, pode curar a dor de cabeça nervosa. Recomenda-se também em água de banho.

Hoje, sabe-se que a alfazema também é eficaz contra cistite, inflamação na bexiga comum em mulheres.

Na América, as flores secas de lavanda ainda são muito usadas para perfumar linho, e seu odor potente e aromático atua como na prevenção de ataques de mariposas e outros insetos.

chá de alfazema nutriela chá ellegance 60 sachês guia completo

Nome Popular

Alfazema, lavanda, lavândula, lavanda-verdadeira, lavanda-de-jardim.

Alfazema Nome Científico:

Lavandula officinalis Chaix & Kitt.

Receita Chá de Alfazema:

Componentes: flores, folhas, partes aéreas da planta. 10 gramas

Quantidade: água 1L

Chá de Alfazema Como Preparar:

Infusão e Decocção. Usar 10 g da planta em 1 litro de água ou 1 colher (sopa) de folhas picadas em ½ litro de água.

Chá de Alfazema Propriedades Medicinais:

  • Anti-halitose
  • Estimulante
  • Analgésico (diminui ou suprime a dor)
  • Antiespasmódico (inibe a motilidade da musculatura visceral, prevenindo a ocorrência de espasmos no estômago, intestino, útero ou bexiga)
  • Antimicrobiano (destrói ou impede o desenvolvimento de micróbios)
  • Antisséptico (impede a contaminação e combate a infecção; inibe a proliferação de microrganismos presentes na superfície da pele e mucosa)
  • Aromático (possui odor acentuado e agradável)
  • Carminativo (atua na redução dos gases intestinais)
  • Colagogo (contrai a vesícula biliar e estimula a evacuação da bílis para o intestino, facilitando a digestão de alimentos gordurosos)
  • Diurético (atua no rim, aumentando o volume e o grau do fluxo urinário)
  • Nervino (age como um calmante para os nervos)
  • Sedativo (acalma ou faz cessar dor, ansiedade; substância calmante, tranquilizante)
  • Tônico Estomacal (favorece a digestão e pode até estimular o apetite em alguns casos).

Chá de Alfazema Para que Serve:

Suas folhas são usadas em remédios contra conjuntivite e as flores funcionam contra tosse, bronquite, queimaduras e enxaqueca.

O chá de alfazema é bom para combater dor de cabeça, febre, difteria, estreptococo, pneumonia, bacteremia, meningite, queimaduras (por fogo, sol e líquido), mordidas, corrimento vaginal, fissura anal.

Chá de Alfazema Combate Insônia, Tosse, Febre, Cura Ferida e Queimadura. Chá de Alfazema é Calmante:

Uso na culinária

Na culinária, a lavanda é acrescentada em pequenas quantidades a sopas e guisados na cozinha francesa.

É um ingrediente do prato “Herbes de Provence” (Ervas de Provença), uma mistura de ervas aromáticas proveniente de Provença, região localizada no sul da França.

Pequenas quantidades podem ser acrescentadas em saladas e massas. Existe a possibilidade de confeitar doces como bolos e sorvetes fazendo uso da lavanda.

Chá de Alfazema Como Fazer:

Uso Interno. Acima de 12 anos. Infusão e Decocção. Usar 10 g da planta em 1 litro de água. Tomar uma xícara de chá 3 a 4 vezes ao dia.

Afecções das vias respiratórias (asma, bronquite, tosses, catarro e gripes), sinusites, tensão nervosa, depressão, insônia, vertigens, cistites e enxaquecas: em 1 xícara (chá), coloque 1 colher (sobremesa) de flores e adicione água fervente. Abafe por 10 minutos e coe. Tome 1 xícara de chá 3 vezes ao dia.

Afecções das vias respiratórias (asma, bronquite, tosses, catarro e gripes), sinusites, tensão nervosa, depressão, insônia, vertigens, cistites e enxaquecas: coloque 2 colheres (sopa) de flores em 1 xícara (chá) de álcool de cereais a 60%. Deixe em maceração por 5 dias e coe. Tome 1 colher (café) diluído em um pouco de água, 2 vezes ao dia.

Pode também adicionar 1 xícara (chá) à água do banho. Faça banho de imersão, com duração de 20 minutos.

Corrimento vaginal, prurido vaginal, sarna e piolhos: coloque 2 colheres (sopa) de sumidades floridas em 1 xícara (chá) de vinagre branco. Deixe em maceração por 3 dias e coe. No caso de pruridos e corrimento vaginal, adicione 2 colheres (sopa) à água do banho e faça banho de assento, 1 vez ao dia.

Para piolhos: aplique no couro cabeludo, com uma ligeira massagem, deixando agir por 2 horas. Em seguida, enxague e passe o pente fino. Para sarnas, aplique nos locais afetados, com um chumaço de algodão.

Chá de Alfazema Efeitos Colaterais e Contraindicação:

O chá de alfazema em excesso irrita bastante o estômago. E há pessoas com alergia ao seu óleo essencial. A alfazema não deve ser confundida com a alfazema-do-brasil ou erva-santa.

Veja também:

Fontes Consultadas:

Share.

©Desenvolvido por  Loja Online Consultoria | 2014.