Chá de Alho (Guia Completo)

3

Chá de Alho: Benefícios, Indicações, Como Preparar, Propriedades Terapêuticas

Chá de Alho – Originário da Ásia Central, é uma das mais antigas plantas cultivadas no mundo.

No Brasil, o alho chegou com os portugueses na época do descobrimento.  Pelos povos antigos era considerada planta medicinal, sendo até hoje usada contra gripes e resfriados.

O alho é indicado contra o colesterol alto, atua como expectorante e antisséptico e é capaz de aumentar a imunidade e aliviar problemas circulatórios.

Contém vitaminas A, C, é rico em vitaminas do complexo B (B1, B2), além de minerais como enxofre e iodo e fósforo.

O alho tem uso científico comprovado como coadjuvante no tratamento de hiperlipidemia, hipertensão arterial leve, dos sintomas de gripes e resfriados e auxiliar na prevenção da aterosclerose.

Quando o bulbo é triturado, um de seus compostos, o aminoácido aliína, acaba resultando na produção da alicina, substância que dá o cheiro característico e que, acredita-se, seja uma das maiores responsáveis pelos seus propagados poderes.

Orienta-se consumir o alho imediatamente após o preparo, para preservar as concentrações dos fitoquímicos sulfurados em questão.

O alho (Allium sativum) faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.

chá de alho nutriela chá ellegance 60 sachês guia completo

Nome Popular

Alho, alho-comum, alho-da-horta, alho-manso, alho-hortense.

Chá de Alho – Nomenclatura Científica

Allium sativum L.

Chá de Alho – Fórmula

Componentes: dente-de-alho. 1 colher (café)

Quantidade: água 150 mL

Chá de Alho – Orientações para o Preparo

Infusão Fria. Maceração. Usar 1 colher (café) de alho em 1 xícara de água.

Chá de Alho – Propriedades Terapêuticas

  • Antiespasmódico (inibe a motilidade da musculatura visceral, prevenindo a ocorrência de espasmos no estômago, intestino, útero ou bexiga)
  • Anti-helmíntico (utilizado no tratamento de diferentes parasitoses)
  • Anti-inflamatório (combate a inflamação nos tecidos)
  • Antimicrobiano (destrói ou impede o desenvolvimento de micróbios)
  • Carminativo (atua na redução dos gases intestinais)
  • Circulatório (estimula a circulação sanguínea)
  • Colagogo (contrai a vesícula biliar e estimula a evacuação da bílis para o intestino, facilitando a digestão de alimentos gordurosos)
  • Diaforético (induz a transpiração profunda; sudorífero)
  • Diurético (atua no rim, aumentando o volume e o grau do fluxo urinário)
  • Expectorante (facilita a saída de secreções por via respiratória)
  • Imunoestimulante (estimula ou reforça o sistema imunológico ou reações imunológicas)
  • Rejuvenescedor (restaura o vigor e aparência, retardando o processo de envelhecimento)
  • Vermífugo (provoca a expulsão dos vermes que parasitam o intestino)

Chá de Alho – Indicações

Vermes, parasitos, picada de inseto, contra ácido úrico, gripe, resfriado, tosse, rouquidão, dor de ouvido, arteriosclerose, hiperlipidemia, hipertensão arterial leve.

Chá de Alho – Modo de Usar

Uso Interno. Acima de 12 anos. Infusão Fria. Para controlar o colesterol e ajudar na expectoração, faça uma maceração com 1 colher (café) de alho em 1 xícara de água. Tome 1 xícara duas vezes ao dia, antes das refeições.

Decocção de alguns dentes de alho amassados em leite açucarado. Deixar ferver por um minuto. Tomar 2 a 3 colheres ao dia. Indicado para combater vermes.

Chá de Alho – Advertências

Há pessoas que podem ser alérgicas ao alho. O alho não deve ser usado por quem sofre de gastrite, úlcera, pressão baixa ou hipoglicemia.

O consumo excessivo pode provocar irritabilidade emocional e irritar um pouco o estômago e os rins.

Se for fazer uma cirurgia, não use nos dez dias anteriores porque isso favoreceria hemorragias indesejáveis. Pelo mesmo motivo, não serve para quem já faz uso de anticoagulantes.

O óleo ao ser aplicado diretamente na pele deve ser sempre diluído em óleo vegetal, pois caso seja aplicado puro, com o passar dos minutos, pode queimá-la.

Doses grandes durante a gravidez e a fase de amamentação devem ser evitadas.

Alguns profissionais de saúde alertaram que o alto teor de enxofre no alho pode causar dermatite e colite, além de destruir a flora natural do intestino.

Veja também:

Fontes Consultadas:

  1. EMBRAPA: A cultura do alho
  2. Formulário de Fitoterápicos da Farmacopeia Brasileira. ANVISA, 1ª ed. 2011.
  3. Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), 4a ed. 2011.
  4. The Plant List: Allium sativum
Share.

3 Comentários

  1. Pingback: Leite de Amapá (Guia Completo) - Nutriela

  2. Pingback: Chá de Amora-branca (Guia Completo) - Nutriela

  3. Pingback: Chá de Anis (Guia Completo) - Nutriela

Leave A Reply

©Desenvolvido por  Loja Online Consultoria | 2014.