Chá de Arnica (Guia Completo)

3

Chá de Arnica: Benefícios, Indicações, Como Preparar, Propriedades Terapêuticas

Chá de Arnica – A Arnica montana é uma planta originária das regiões montanhosas do norte da Europa.

A arnica é uma planta medicinal muito utilizada para tratar contusões, dores reumáticas, escoriações e dores musculares. O nome arnica significa pele de cordeiro, pois suas folhas são suaves e peludas.

É raro encontrar quem nunca ouviu falar da famosa pomadinha de arnica para tratar um machucado, principalmente os que deixam manchas roxas. A fama remonta os tempos das nossas avós e já ganhou comprovação científica: a arnica funciona mesmo como um santo remédio nesses casos.

Quem responde por seus benefícios é uma substância chamada quercetina, responsável por aumentar a resistência dos vasos e a irrigação sanguínea. Por isso o coágulo vai sendo removido, apagando a mancha roxa e a inolina, componente que faz dupla com a quercetina, alivia a dor.

A arnica possui as propriedades medicinais devido aos flavonóides, sendo muitos e variados seus usos.

Dentre os principais podemos citar: cicatrização de ferimentos superficiais, combate de hemorragias leves, além de ser um ótimo anti-inflamatório natural de uso externo.

A arnica não deve ser utilizada por via oral, por ser comprovadamente hepatotóxica.

Várias espécies, como Arnica montana e Arnica chamissonis contém helenalina, que é um ingrediente essencial em preparados antiinflamatórios provenientes de contusões.

A arnica é usada topicamente e não deve ser aplicada sobre a pele raspada ou feridas abertas.

Arnica montana L. tem uso científico comprovado como anti-inflamatório em contusões e distensões, nos casos de equimoses e hematomas.

chá de arnica nutriela chá ellegance 60 sachês guia completo

Chá de Arnica – Nomenclatura Popular

Arnica, panaceia-das-quedas, craveiros-dos-alpes ou betônica.

Chá de Arnica – Nomenclatura Científica

Arnica montana L.

Chá de Arnica – Fórmula

Componentes: flores secas. 1 colher (chá)

Quantidade: água 250 mL

Chá de Arnica – Orientações para o Preparo

Infusão. Usar 1 colher (chá) das flores de arnica em 250 ml de água.

Chá de Arnica – Propriedades Terapêuticas

Antisséptica (antimicrobiana), cardiotônica, anti-inflamatória.

Chá de Arnica – Indicações

A arnica é indicada como anti-inflamatório em contusões, distensões e hematomas, equimoses, escoriações, distensão muscular, dor muscular, inchaços, dores articulares, garganta inflamada, traumatismo, tônico muscular, artrite, furúnculo, picada de inseto.

Chá de Arnica – Modo de Usar

Uso Externo. Acima de 12 anos. Infusão. Usar 1 colher (de chá) das flores de arnica em 250 ml de água. Colocar as flores de arnica na água fervente e deixar repousar por 10 minutos. Coar, mergulhar a compressa e aplicar morno sobre a região afetada.

Aplicar na forma de compressa, duas a três vezes ao dia. Esta infusão é indicada para usar em caso de machucados, arranhões, contusões e hematomas na pele, mas também pode ser utilizada para fazer gargarejos no caso de garganta inflamada, mas nunca ingerida.

Tintura de arnica:

É um ótimo remédio para tratar marcas roxas causadas por pancadas, contusões, lesão muscular e artrite e pode durar até um ano, se for armazenada corretamente.

Ingredientes:

  • 10 gramas de folhas secas de arnica
  • 100 ml de álcool a 70% sem cetrimida (para não arder)

Modo de preparo:

Coloque 10 gramas de folhas secas de arnica num pote de vidro e acrescente 100 ml de álcool a 70% sem cetrimida e deixe repousar tapado por 2 a 3 semanas.

Para usar, deve misturar bem a solução e para cada 1 gota de tintura deve acrescentar 4 gotas de água. Aplique a tintura de arnica nos locais desejados de 3 a 4 vezes por dia com auxílio de uma bola de algodão, massageando o local.

Pomada de arnica:

É ótima para ser aplicada na pele dolorida devido a contusões, pancadas ou marcas roxas porque alivia a dor muscular de forma muito eficiente.

Ingredientes:

  • 5 g de cera de abelha
  • 45 ml de óleo de oliva
  • 4 colheres de folhas e flores de arnica picadas

Preparo:

  1. Em banho-maria coloque os ingredientes numa panela e deixe ferver em fogo baixo durante alguns minutos.
  2. A seguir apague o fogo e deixe os ingredientes dentro da panela por algumas horas para macerar.
  3. Antes que esfrie, deverá coar e armazenar a parte líquida em recipientes com tampa. Que devem ser mantidos sempre num local seco, escuro e arejado.

Chá de Arnica – Advertências

Não utilizar por via oral e em lesões abertas. Em casos isolados pode provocar reações alérgicas com formação de vesículas e necrose. Não utilizar por um período superior a sete dias e em concentração acima da recomendada.

A planta tem compostos tóxicos e, por isso, sua tintura não deve ser ingerida. Também não pode ser aplicada sobre feridas abertas. Seus efeitos colaterais incluem vômitos, aumento da pressão arterial e aborto.

Grávidas e mulheres que amamentam não podem usa-la. Além disso, a arnica potencializa sangramentos, especialmente se a pessoa toma remédios anticoagulantes. Nunca a use com outras ervas: a mistura pode alterar a função das plaquetas.

Os efeitos colaterais da arnica quando usada na forma tópica são alergia na pele, inchaço ou dermatite vesicular.

Não é recomendada a sua ingestão em forma de chá, porque pode provocar alucinações, vertigens, problemas digestivos, como dificuldade na digestão e gastrite, e complicações cardíacas, como arritmia, hipertensão arterial, fraqueza muscular, colapso, náusea, vômito e morte.

Veja também:

Fontes Consultadas:

  1. Botanical Online: Properties of Arnica
  2. Henriette´s Herbal Homepage: Arnica montana
  3. The Plant List: Arnica Montana
  4. Wikipedia: Arnica Montana
Share.

3 Comentários

  1. Pingback: Chá de Arnica-do-Brasil (Guia Completo) - Nutriela

  2. Pingback: Chá de Aroeira-da-praia (Guia Completo) - Nutriela

  3. Pingback: Chá de Assa-peixe (Guia Completo) - Nutriela

Leave A Reply

©Desenvolvido por  Loja Online Consultoria | 2014.