Chá de Catinga-de-mulata: Benefícios, Para que Serve, Como Preparar

4

Chá de Catinga-de-mulata: Benefícios, Para que Serve, Como Preparar

Chá de Catinga-de-mulata: a catinga-de-mulata é uma erva medicinal facilmente encontrada na América do Sul, Europa e América do Norte, caracterizada por um arbusto de pequeno porte e com flores amarelas, que costumam  florescer no verão, formando uma camada densa de flores.

Produz um chá muito poderoso, que é frequentemente utilizado pela medicina alternativa, devido a seus benefícios.

Chá de Catinga-de-mulata Benefícios, Para que Serve, Como Preparar

Chá de Catinga-de-mulata Benefícios:

Muito conhecida pela sua ação vermífuga, esta erva é indicada também no tratamento de doenças como reumatismo, gripes e resfriados, bem como na melhora de problemas na pele, no estômago e rins.

Além de ser aliada das mulheres com problemas menstruais. É possível tratar ferimentos e problemas relacionados à menstruação, como a amenorreia e a leucorreia.

A catinga-de-mulata possui uma substância chamada Tujona, que é capaz de eliminar diversos vermes do organismo e por isso pode ser usada em adultos e crianças.

Outro benefício desta planta é a sua capacidade de tratar insuficiências renais e pedras nos rins. Atua no bloqueio de indigestões, aumenta o apetite e elimina gases, flatulências e dor de estômago.

Ajuda combater dores provocadas pelo reumatismo ou pela artrite e age externamente no combate a piolhos e as caspas.

A erva é muito utilizada no candomblé, por apresentar um aroma forte e gostoso, ela é matéria prima para o preparo de loções e água de cheiro que protegem contra os maus fluidos.

Chá de Catinga-de-mulata Nome Popular:

Catinga-de-mulata , atanásia, atanásia-das-boticas, erva-contra-vermes, erva-de-são-marcos, erva-dos-vermes, erva-lombrigueira, palma, tanaceto, tanásia, tasneira.

Chá de Catinga-de-mulata Nome Científico:

Tanacetum vulgare L.

Receita de Chá de Catinga-de-mulata:

Componentes: toda a planta. 3 g (1 colher sopa)

Quantidade: água 150 mL

Como Preparar Chá de Catinga-de-mulata:

Infusão. Usar 3 g (1 colher sopa) de flores em uma xícara de água.

Chá de Catinga-de-mulata Propriedades Medicinais:

Tônico aromático, anti-helmíntica, carminativa, antiespasmódica, colerética; estimulante de vísceras abdominais, inclusive do útero.

Para que Serve o Chá de Catinga-de-mulata:

O Chá de Catinga-de-mulata é bom para combater a asma, dores artríticas, gota, histerismo, reumatismo, bronquite, clarear manchas de pele, contusão, dores articulares, dores musculares, dor de dente, dores reumáticas, eliminar furúnculos, entorse, epilepsia, feridas, flatulência, infecções na pele, inflamação, menstruação, parasitoses, perturbações gástricas, picada de insetos, problemas menstruais, repelir insetos, vermes intestinais (lombrigas), rins.

Como Fazer Chá de Catinga-de-mulata:

Uso Interno. Acima de 12 anos. Infusão. Usar 3 g (1 colher sopa)de flores em uma xícara de água. Toma-se o chá, preparado por infusão de 2 a 3 xícaras ao dia.

Uso Interno. Acima de 12 anos. Infusão. Em um recipiente, despeje um litro de água e coloque ao fogo até que o líquido comece a ferver.

Em seguida, adicione duas colheres das folhas secas de catinga-de-mulata e desligue o fogo. Tampe e espere por, aproximadamente, 10 minutos. Após o tempo determinado o chá já está pronto para o consumo, basta apenas coar.

A bebida tem um gosto agradável, não sendo necessário o uso de açúcar e nem adoçantes. A dosagem ideal é de até 3 xícaras por dia, até alcançar o tratamento desejado.

Uso Externo. Infusão e Decocção. Este chá pode ser usado tanto por via oral, quanto tópica, podendo ser aplicado na pele em banhos para tratar de problemas externos.

Chá de Catinga-de-mulata Efeitos Colaterais e Contraindicação:

O chá não deve ser tomado por gestantes, pois é um pouco tóxico e pode vir a ocasionar aborto espontâneo – e em mulheres em fase de amamentação também não é recomendado.

Crianças menores de dois anos também não devem tomar o chá.

O uso de altas doses pode ocasionar diversos problemas, como vômito e convulsões.

O ideal é consultar um médico antes de qualquer tratamento, mesmo os naturais.

Não se deve confundir esta planta com outras de igual nome, da família das compostas, que vulgarmente também se chama Tasneira (Tanacetum vulgare), e Balsamita-vulgar ou Atanásia-dos-jardins (Tanacetum balsamita).

Veja também:

Fontes Consultadas:

  1. FRANCO, L. C. L.; LEITE, R. C. Fitoterapia para a Mulher. Corpomente, Curitiba, 375p. 2004.
  2. The Plant List: Tanacetum vulgare.
  3. Wikipédia: Catinga-de-mulata.
Share.

©Desenvolvido por  Loja Online Consultoria | 2014.