Chá de Cipó-de-são-joão: Benefícios, Para que Serve, É bom para Vitiligo?

3

Chá de Cipó-de-são-joão: Benefícios, Para que Serve, É bom para Vitiligo?

Chá de Cipó-de-são-joão: é uma erva Nativa da América do Sul, a planta Pyrostegia venusta acabou chegando ao Brasil espontaneamente e é cultivada desde os campos Nordestinos aos de São Paulo.

Essa planta é popularmente chamada de cipó-são-joão, cipó-vermelho ou flor-de-são-joão, tais nomes são devidos ao seu uso nas festas juninas.

É uma trepadeira bonita, grande e forte que pode chegar a ter de dois a quatro metros de comprimento.

Chá de Cipó-de-são-joão Benefícios, Para que Serve, É bom para Vitiligo Nutriela

Chá de Cipó-de-são-joão Benefícios:

Há tempos se vem estudando as propriedades medicinais do cipó-são-joão e foram descobertas duas: é antidiarreico e tônico.

É utilizado para desarranjos estomacais, fraquezas em geral e manchas na pele, geralmente ocasionadas por vitiligo e leucoderma.

Suas propriedades tônicas são responsáveis por fortificar o organismo e estimular que suas funções sejam corretamente executadas.

Assim, a planta reduz a sensação de cansaço, elimina e evita a fraqueza, além de estimular o organismo a produzir células e recuperar tecidos que sofreram algum tipo de dano.

Apesar de apresentar propriedades medicinais, o cipó-de-são-joão é uma planta tóxica e só deve ser usada sob indicação médica.

Chá de Cipó-de-são-joão Nome Popular:

Cipó-de-são-joão, cipó-vermelho ou flor-de-são-joão.

Chá de Cipó-de-são-joão Nome Científico:

Pyrostegia venusta (Ker-Gawler) Miers.

Receita de Chá de Cipó-de-são-joão:

Componentes: flores e folhas. 3 colheres (sopa) folhas secas

Quantidade: água 1 litro

Como Preparar o Chá de Cipó-de-são-joão:

Infusão. Usar 3 colheres (sopa) de folhas secas em 1 litro de água.

Chá de Cipó-de-são-joão Propriedades Medicinais:

Tônico e antidiarreico (caule).

Para que Serve Chá de Cipó-de-são-joão:

É indicado para desarranjos estomacais, diarreia, fraquezas em geral e manchas na pele, geralmente ocasionadas por vitiligo e leucoderma.

Para uso tópico, somente se for indicado pelo médico, suas flores podem ajudar no tratamento de vitiligo, leucoderma e demais manchas brancas no corpo.

Chá de Cipó-de-são-joão Para Vitiligo:

O tratamento do vitiligo se baseia, atualmente, no uso de psoralênicos, luz do sol, raios ultravioleta e corticoides.

Entretanto, a medicina natural e alternativa tem proposto tratamentos baseados em ingredientes fornecidos pela natureza e o cipó-de-são-joão ajuda a combater esse problema.

Para tratar o vitiligo o uso é através da aplicação da tintura sobre as áreas despigmentadas em dias alternados.

Aprenda como fazer o tratamento para o vitiligo com a erva cipó-de-são-joão e comece a ver os resultados em 6 meses.

Infusão curativa com erva cipó-de-são-joão (folhas, flores, raízes e caules):

  1. Lave o cipó-de-são-joão e deixe secar e desidratar na sombra por 15 dias. Coloque uma rede por cima para evitar moscas.
  2. Depois deste período, coloque a erva desidratada em uma garrafa de vidro.
  3. Adicione 70 ml de álcool de cereais (encontra-se em lojas que vendem essências, produtos naturais) e 30 ml de água mineral.
  4. Coloque uma tampa e deixe curtir por 15 dias em local protegido da luz e do calor.
  5. Depois de 15 dias, coe a mistura e beba 25 gotas em ½ copo de água. Faça isso 3 vezes ao dia, de manhã, de tarde e de noite.

Atenção: as dicas do site não dispensam a consulta a um médico. Se sofre de alguma doença, procure um especialista.

Chá de Cipó-de-são-joão Como Fazer:

Uso Interno. Acima 12 anos. Decocção. Levar ao fogo 3 colheres (sopa) de folhas secas em 1litro de água. Deixe ferver por 5 minutos e então desligue. Abafe por 10 minutos. Verifique se a temperatura já se encontra adequada para o consumo, coe e beba. Tomar 2 a 3 vezes por dia.

Chá de Cipó-de-são-joão Efeitos Colaterais e Contraindicações:

Em geral, é sempre bom ter muita atenção ao decidir fazer o uso de medicamentos naturais, no entanto, o cuidado deve ser redobrado quando a planta escolhida for o cipó-de-são-joão, pois há casos de envenenamento de animais (bovinos) após a sua ingestão.

A toxidade da planta é, provavelmente, dada em função do glicosídeo pirostegina contido em sua composição química.

Para não correr riscos, procure um médico especializado em tratamentos naturais e pergunte sobre a possibilidade de fazer uso dessa planta para tratar o seu problema. Ele deverá analisar o problema e indicar a dosagem certa para você.

Veja também:

Fontes Consultadas:

  1. Lohmann, L.G. Bignoniaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro.
  2. VILLAGRA, B. L. P.; NETO, S. R. Plantas Trepadeiras do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga (São Paulo, Brasil).
  3. The Plant List: Pyrostegia venusta.
  4. Wikipédia: Pyrostegia venusta.
Share.

©Desenvolvido por  Loja Online Consultoria | 2014.