Chá de Guaçatonga: Combate Mau Hálito, Herpes Labial e Aftas, Cicatrizante

1

Chá de Guaçatonga: Combate Mau Hálito, Herpes Labial e Aftas, Cicatrizante

Chá de Guaçatonga: planta originária da América Central, América do Sul e Caribe.

A guaçatonga cresce abundante nos trópicos, tanto em áreas de floresta, quanto em áreas de planície. É encontrada no Caribe (incluindo Cuba e Jamaica), e na América do Sul, incluindo Argentina, Bolívia, Peru, Uruguai e Brasil.

Chá de Guaçatonga Combate Mau Hálito, Herpes Labial e Aftas, Cicatrizante

Chá de Guaçatonga Combate Mau Hálito, Herpes Labial e Aftas, Cicatrizante

Chá de Guaçatonga Benefícios:

A guaçatonga é uma planta medicinal utilizada como ingrediente na produção de remédios homeopáticos, cremes fitoterápicos, tratamento de herpes labial e aftas.

A erva tem propriedades diurética e diaforética. Externamente é vulnerária, indicada em estados febris.

É indicada como antiofídica e o fruto é utilizado contra o envenenamento do gado. Suas folhas e raízes são usadas como depurativo, anestesiante e úlceras.

Para o mau hálito de fundo estomacal, chamado halitose, o chá de guaçatonga exerce ação imediata, eliminado fungos invasores e bactérias Helicobacter pylori.

No Brasil, os índios Karajá preparam uma maceração da casca para tratar diarreias, enquanto no Peru os índios Shipibo-Conibo, localizados na Amazônia Peruana, usam uma decocção da casca para resfriados, diarreia, dores no peito e gripe.

Outras tribos indígenas no Brasil amassam as raízes ou sementes de guaçatonga para tratar feridas e hanseníase topicamente.

Povos indígenas de toda a Floresta Amazônica têm usado por muito tempo como um remédio natural em casos de problemas de pele, bem como no alívio das dores causadas por picadas de cobra, abelhas e outros insetos, pois o extrato de suas folhas neutraliza o efeito da histamina, substância que desencadeia a sensação dolorosa.

A guaçatonga possui o cariofileno, substância que anula os efeitos da histamina, além disso, tem um efeito altamente cicatrizante.

A decocção das folhas é aplicada topicamente e internamente.

Para febres perniciosas e inflamatórias são utilizadas as cascas.

O suco e o decocto das folhas têm as mesmas propriedades da casca e ainda antidiarreica e combate a herpes.

As folhas cozidas são usadas para lavar feridas e lesões provocadas por picadas de cobras.

As folhas misturadas ao álcool (alcoolatura) são colocadas sobre hematomas. Há relatos populares do uso das folhas e raízes contra a sífilis.

A guaçatonga tem uso científico comprovado como antidispéptico.

A espécie Casearia sylvestris faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.

Chá de Guaçatonga Nome Popular:

Guaçatonga, erva-de-bugre, erva-de-lagarto, bugru-branco, café-bravo, café-do-brejo, café-do-diabo.

Chá de Guaçatonga Nome Científico:

Casearia sylvestris Sw.

Receita Chá de Guaçatonga:

Componentes: folhas secas. 10 gramas

Quantidade: água 150 mL

Chá de Guaçatonga Como Preparar:

Infusão. Adicionar 10g de folhas secas em uma xícara de água fervente.

Chá de Guaçatonga Propriedades Medicinais:

Diurética, diaforética, depurativa, vulnerária, antidispéptico.

Chá de Guaçatonga Para que Serve:

O chá de guaçatonga é bom para tratar dispepsia (distúrbios digestivos), gastrite e halitose (mau-hálito).

Cicatrizante tópico, febre, picada de cobra, envenenamento de gado, úlceras, herpes, diarreia, hematomas, sífilis, queimaduras, ferimentos, erupções cutâneas, eczema, vitiligo.

Chá de Guaçatonga Como Fazer:

Uso Interno. Acima de 12 anos. Infusão. Úlceras e problemas digestivos. Adicionar 10g de folhas secas em uma xícara de água fervente, aguardar de 5 a 10 minutos e coar. Beber 2 xícaras ao longo do dia.

Uso Externo. Cataplasma para eczemas. Ferver 30g de guaçatonga com 10g de folhas de confrei em 1 litro de água, por aproximadamente 10 minutos. Coar e aplicar compressas sobre as eczemas.

Uso Externo. Alcoolatura. Macerar por 5 dias 20g de folhas em ½ copo de álcool neutro. Coar e aplicar topicamente (picada de insetos). O preparado deve ser mantido em locais frescos e em frasco escuro.

Uso Externo. Banho de Assento. Usar 8 colheres (sopa) de folhas picadas em 1 litro de água fervente. Espere amornar.

Uso Externo. Compressa. Usar 2 colheres (sopa) de folhas picadas em 1 xícara de água fervente. Abafar por 10 minutos e coar. Aplicar nas partes afetadas.

No caso de herpes genital, deve-se tomar o chá e fazer o banho de assento.

Chá de Guaçatonga Efeitos Colaterais e Contraindicação:

Não usar em gestantes e lactantes.

Veja também:

Fontes Consultadas:

  1. Formulário de Fitoterápicos da Farmacopeia Brasileira. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), 1ª ed. 2011.
  2. ÁVILA, L. C. Índice terapêutico fitoterápico – ITF. 2 ed. Petrópolis, RJ, 2013
  3. TESKE, M.; TRENTINI, A. M.M. Herbarium Compêndio de Fitoterapia. 3ª Ed. Curitiba, 1997.
  4. ALONSO, J. Tratado de Fitofármaco y Nutracéuticos. Editora Corpus: Argentina, 1ªEd., 2004.
  5. The Plant List: Casearia sylvestris.
  6. Wikipédia: Casearia sylvestris.
  7. ALVES, José; MEDEIROS, José; CATELLI, Marcelo. Avaliação da Ação Cicatrizante da Guaçatonga (Casearia sylvestris Sw.) em Feridas Experimentalmente Induzidas em Camundongos. Nucleus Animalium. Vol 8. 1 ed; 15-20, 2016.
  8. CURY, Viviane G. C. Eficácia terapêutica da Casearia sylvestris sobre Herpes Labial e perspectiva de uso em saúde coletiva. Tese de Mestrado, 2005. Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba.
Share.

1 comentário

  1. Pingback: Chá de Guaraná: Aumenta Energia, Ajuda Emagrecer, Previne Doenças do Coração - Nutriela

Leave A Reply

©Desenvolvido por  Loja Online Consultoria | 2014.