Chá de Manjericão: Digestivo, Combate Má-digestão, Azia, Tosse, Alivia Dor de Garganta

2

Chá de Manjericão: Digestivo, Combate Má-digestão, Azia, Tosse, Alivia Dor de Garganta

Chá de Manjericão: o manjericão também conhecido como alfavaca é nativo da África e Ásia Tropical, mas pode ser encontrada em todo o Brasil. Pertence à família Lamiaceae.

Chá de Majericão

Benefícios do Chá de Manjericão:

O chá de manjericão é um excelente remédio caseiro para tratar má-digestão e diminuir o desconforto estomacal, pois possui propriedades digestivas e calmantes que facilitam a digestão dos alimentos e reduzem a inflamação do estômago.

Quando o chá das folhas é usado para banhos, proporciona alívio dos sintomas de micose e afecções de pele em geral.

A ingestão do chá das raízes é usado contra diarreias, distúrbios do estômago, dores de cabeça e como sedativo.

Por ter sabor e odor similar ao cravo-da-índia, o manjericão é bastante usada na culinária.

chá de maçã

O óleo essencial do manjericão é seu constituinte mais importante em termos biológicos e contém cerca 70 a 80% de eugenol, além de timol e geraniol.

O eugenol é também usado na fabricação de produtos dentários por ser antisséptico local e analgésico.

De acordo com testes em cobaias, o óleo essencial do manjericão relaxa os músculos do intestino delgado, o que reforça a sua utilização para o tratamento de distúrbios gastrointestinais.

O xarope de manjericão, tanto de suas folhas quanto raízes, é eficaz contra tosses, dores de cabeça e bronquites.

Os extratos obtidos da planta são usados no tratamento de reumatismo, paralisias, epilepsia e doenças mentais. Na lavoura, estes extratos, se borrifados em plantas doentes, pode agir como inseticida e fungicida.

Produz ainda o ácido rosmarínico, que no organismo, atua como adstringente, antioxidante, antimutagênico, antibacteriano, anti-inflamatório e antiviral.

A erva possui ação antibacteriana devido aos fenóis contidos nos óleos essenciais da planta, que tem ação contra bactérias do gênero Proteus, Klebsiella, Salmonella, Escherichia, e Shigella.

A espécie Ocimum gratissimum  é considerada uma Planta Alimentícia Não Convencional.

A espécie Ocimum gratissimum faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.

Chá de Manjericão Princípios Ativos:

Possui óleo essencial (estragol, linalol, eugenol, cineol e pineno), taninos, flavonoides e saponinas.

Manjericão Nome Popular:

Manjericão, alfavaca, alfavaca-da-américa, basílico-grande, erva-real, manjericão-de-folha-larga, majericão-de-molho, manjericão-dos-grandes, manjericão-de-cozimentos, remédio-de-vaqueiro, alfavacão.

Manjericão Nome Científico:

Ocimum gratissimum L.

Receita Chá de Manjericão:

Componentes: folhas, flores, raízes, sementes. 10 a 15 gramas

Quantidade: água 1L

Como Preparar o Chá de Manjericão:

Infusão. Usar de 10 a 15 g de folhas e/ou flores em 1 litro de água.

Chá de Manjericão Propriedades Medicinais:

Antisséptico, expectorante, sedativo, adstringente, antioxidante, antimutagênico, antibacteriano, anti-inflamatório, antiviral, analgésico.

Para que Serve o Chá de Manjericão:

As inflorescências da planta em forma de chá são usadas popularmente para o tratamento de problemas digestivos, flatulência, gripe, tosse, prurido, estresse, dor de cabeça, fadiga e como sedativo e expectorante.

O óleo essencial das inflorescências tem ação antibacteriana de amplo espectro associado com antibióticos ou em preparações de uso tópico em lesões infectadas, principalmente por Staphylococcus aureus, cepa causadora de infecções cutâneas.

Quando o chá das folhas é usado para banhos, o mesmo proporciona alívio dos sintomas de micose e afecções de pele em geral.

A ingestão do chá das raízes é usado contra diarreias, distúrbios do estômago, dores de cabeça e como sedativo.

O chá de manjericão é muito útil para tosse, possui propriedades antissépticas e expectorantes. O chá de suas folhas ou sementes favorece o aparelho digestivo, combate azia, má-digestão e alivia dor de garganta.

O chá de manjericão também é usado contra a febre, o resfriado, o espasmo e as infecções intestinais e os gases, recuperando o bom funcionamento do estômago e dos intestinos.

Como Fazer Chá de Manjericão;

Uso Interno. Acima de 12 anos. Infusão. Usar 2 colheres (sopa) de folhas e/ou sumidades floridas picadas em 1 litro de água fervente. Tomar 3 xícaras do chá morno por dia.

Uso Interno. Acima de 12 anos. Infusão. Usar de 10 a 15 g de folhas em 1 litro de água fervente. Deixar 6 horas em repouso, coar e tomar uma xícara 3 vezes ao dia.

Uso Externo. Acima de 12 anos. Decocção. Usar de 10 a 15 g de folhas em 1 litro de água. Fazer bochechos ou gargarejos para afecções bucofaringeanas, aftas, estomatite, amidalite, faringite, laringite.

Uso Interno. Tintura. Macerar 20g de folhas frescas em 80 ml de álcool de cereais, deixar por uma semana. Usar 30 gotas em 1 copo de água 2 ou 3 vezes ao dia.

Uso Externo. Compressas. Usar o chá das folhas ou sementes em maceração e fazer compressas sobre o bico dos seios rachados durante a lactação.

Chá de Manjericão Efeitos Colaterais e Contraindicação:

Aconselha-se sua utilização na gestação apenas com supervisão médica. Os efeitos colaterais são eventuais reações alérgicas.

O uso interno do óleo essencial é contraindicado e pode causar palpitações, sudorese, tontura e outros efeitos colaterais.

Veja também:

Fontes Consultadas:

  1. Revista Brasileira de Plantas Medicinais (2009): Inibição e inativação in vitro de diferentes métodos de extração de O. gratissimum frente a bactérias de interesse em alimentos.
  2. Plant Resources of South-East Asia (PROSEA): Ocimum gratissimum.
  3. Food Science and Technology (Campinas, 2007): Estudo da atividade antioxidante do extrato e do óleo essencial obtidos das folhas de alfavaca Ocimum gratissimum.
  4. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA Pantanal, 2006): Enraizamento de estacas de alfavaca O. gratissimum.
  5. DI STASI, Luiz Claudio e HIRUMA-LIMA, Clélia Akiko. Plantas medicinais na Amazônia e na Mata Atlântica. São Paulo: Unesp, 2002.
  6. The Plant List: Ocimum gratissimum.
  7. Wikipédia: Ocimum gratissimum.
Share.

©Desenvolvido por  Loja Online Consultoria | 2014.