Chá de Melão-de-são-caetano: Combate Sarna, Piolhos, Diabetes e Cicatriza Feridas

0

Chá de Melão-de-são-caetano: Combate Sarna, Piolhos, Diabetes e Cicatriza Feridas

Chá de Melão-de-são-caetano:Momordica charantia é uma planta trepadeira, com origem do Sul da China e Leste da Índia.

O melão-de-são-caetano cresce em áreas tropicais, incluindo partes da Amazônia, África Oriental, Ásia e Caribe, sendo cultivada em toda América do Sul para o uso em forma de alimento ou medicamento.

Chá de Melão-de-são-caetano Combate Sarna, Piolhos, Diabetes e Cicatriza Feridas
Chá de Melão-de-são-caetano Combate Sarna, Piolhos, Diabetes e Cicatriza Feridas

Benefícios do Chá de Melão-de-são-caetano:

O melão-de-são-caetano é uma planta medicinal muito usada no tratamento de problemas relacionados com a diabetes e problemas de pele.

Os constituintes desta planta fornecem uma gama de efeitos farmacológicos incluindo atividades hipoglicêmica, antiviral e antineoplásico, mas a área mais convincente de investigação é Diabetes do Tipo 2.

O fruto possui sabor amargo característico, que fica mais pronunciado à medida que ela amadurece.

O nome em latim Momordica significa “mordida”, refere-se às bordas da folha que parecem terem sido mordidas. É uma planta revolucionária pela sua versatilidade como alimento e aplicações terapêuticas.

É usado topicamente para o tratamento de feridas e interna e externamente para a eliminação de parasitas. É usado também como o emenagogo, antiviral para o sarampo e a hepatite.

Na medicina popular turca, os frutos maduros são usados externamente para cicatrização rápida das feridas e internamente para o tratamento de úlceras pépticas.

O melão-de-são-caetano tem uso científico comprovado como escabicida e pediculicida (contra sarna, pereba, piolho).

O melão-de-são-caetano (Momordica charantia) faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.

Melão-de-são-caetano Nome Popular:

Melão-de-são-caetano, melão-amargo, erva-de-são-caetano, melãozinho, fruto-negro.

Melão-de-são-caetano Nome Científico:

Momordica charantia L.

Receita Chá de Melão-de-são-caetano:

Componentes: folhas, frutos e sementes. 10 g

Quantidade: água 1L

Como Preparar Chá de Melão-de-são-caetano:

Decocção. Usar 10g de folhas secas em 1L de água.

Chá de Melão-de-são-caetano Propriedades Medicinais:

Antibiótico, antimutagênico, antioxidante, antileucêmico, antiviral, antidiabético, antitumoral, aperiente, afrodisíaco, adstringente, carminativo, citotóxico, depurativo, hipotensivo, hipoglicêmico, imunomodulador, inseticida, lactagogo, laxativo, purgativo, refrigerante, estomáquico, tônico, vermífugo, escabicida, pediculicida.

Para que Serve Chá de Melão-de-são-caetano:

Na medicina herbal brasileira, o melão-de-são-caetano é utilizado para tratar tumores, feridas, reumatismo, malária, corrimento vaginal, inflamações, problemas menstruais, diabetes, cólicas, febre, vermes.

Usado topicamente para lesões, feridas e infecções e, internamente e externamente para vermes e parasitas.

É usado como remédio tópico para a pele para tratar vaginite, hemorroidas, sarna, erupções cutâneas, coceira, eczema, hanseníase e outros problemas de pele.

Dermatites (irritação da pele) e escabiose (sarna).

O fruto natural auxilia na cura das inflamações hepáticas, problemas de diabetes, cólicas abdominais, problemas de pele, hemorroidas internas e externas.

O suco das folhas pode ser usado para tratamento de pele, especialmente quando há coceiras.

As folhas são usadas contra verminoses, dores reumáticas e menstruações difíceis.

Como Fazer Chá de Melão-de-são-caetano:

Uso Interno. Acima de 12 anos. Decocção. Em um recipiente, coloque 1 litro de água e leve ao fogo. Em seguida adicione 2 colheres (sopa) da erva e deixe ferver. Quando começar a ferver, desligue o fogo e tampe, deixando o chá abafado por aproximadamente dez minutos. Em seguida, coar e consumir. A dose máxima indicada é de duas a três xícaras de chá por dia.

Uso Interno. Infusão. Regularização do fluxo menstrual, cólica menstrual, hemorroidas, febre, furúnculos, abscessos, sarna. Usar 4 g para um copo de água fervente. 

Uso Interno. Acima de 12 anos. Infusão. Menstruação. Usar 20 g de folhas em 1 litro de água. Coar e tomar 4 xícaras ao dia.

Uso Interno. Acima de 12 anos. Infusão. Usar 10 g de folhas secas por litro de água. Indicada para leucorreia, menstruações difíceis e cólicas causadas por vermes.

Uso Externo. Acima de 12 anos. Suco puro das folhas. Indicado para sarna.

Uso Externo. Acima de 12 anos. Decocção das folhas. Usar nas infecções da pele.

Uso Externo. Acima de 12 anos. Tintura. Escabicida e pediculicida. Usar 10 ml da tintura diluída em um 1 litro de água. Fazer aplicações tópicas, uma vez ao dia.

Advertência: não usar a tintura por via oral, pois pode causar coma hipoglicêmico, distúrbios hepáticos, cefaleias e convulsões em crianças.

Uso Externo. Acima de 12 anos. Decocção. Pele. Colocar 30 a 60g da erva em 1 litro de água e ferver durante 20 minutos. Coar e colocar nas partes afetadas.

Chá de Melão-de-são-caetano Efeitos Colaterais e Contraindicação:

O melão-de-são-caetano não é recomendado para gestantes, mulheres em período de amamentação, pessoas que estejam com diarreia crônica ou que possuem hipoglicemia, isso porque o consumo desse fruto pode causar aborto, agravar o quadro diarreia ou diminuir muito a quantidade de glicose no sangue.

Pode interagir com hipoglicemiantes. Não utilizar a tintura por via oral, pois pode causar coma hipoglicêmico pela diminuição do açúcar no sangue e convulsões em crianças; problemas hepáticos e dor de cabeça.

Além disso, o consumo excessivo desse fruto está associado à desconforto no estômago, dor abdominal, vômitos e diarreia. Por isso, é importante que a quantidade diária de melão-de-são-caetano seja recomendada pelo médico para evitar complicações e efeitos colaterais.

Gestantes, nutrizes e crianças devem usá-lo com moderação e jamais consumir as sementes.

Veja também:

Fontes Consultadas:

  1. Formulário de Fitoterápicos da Farmacopeia Brasileira. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), 1ª ed. 2011.
  2. MELLO, E. C. C.; XAVIER FILHO, L.; Plantas medicinais de uso popular no Estado de Sergipe. UNIT, Aracaju. 2000.
  3. LORENZI, H. 2000. Plantas daninhas do Brasil: terrestres, aquáticas, parasitas e tóxicas. Istituto Plantarum, Nova Odessa, SP, 3º ed. 640p.
  4. Second Opinion (Dr. Frank Shallenberger, 2013): Simple plant kills up to 98% of cancer cells and stops diabetes.
  5. Natural Medicine Journal (2012): Nutrient profile bitter melon.
  6. The Virtual Field Herbarium: Momordica charantia.
  7. The Plant List: Momordica charantia.
  8. Wikipédia: Momordica.
  9. WELIHINDA, J. et al. Effect of Momordica charantia on the glucose tolerance in maturity onset diabetes. Journal of Ethnopharmacology. Vol 17. 3 ed; 277-282, 1986.
  10.  VIRDI, Jaspreet et al. Antihyperglycemic effects of three extracts from Momordica charantia. Journal of Ethnopharmacology. Vol 88. 1 ed; 107-111, 2003.
  11. GROVER, J. K.; YADAV, S. P. Pharmacological actions and potential uses of Momordica charantia: a review. Journal of Ethnopharmacology Volume 93, Issue 1, July 2004, Pages 123-132. Vol 93. 1 ed; 123-132, 2004.
Share.

Leave A Reply

©Desenvolvido por  Loja Online Consultoria | 2014.