Chá de Pinhão-roxo: Combate Reumatismo, Gota, Aftas, Purgativo e Anti-inflamatório

0

Chá de Pinhão-roxo: Combate Reumatismo, Gota, Aftas, Purgativo e Anti-inflamatório

Chá de Pinhão-roxo: o pinhão-roxo é comumente encontrado na região Nordeste, Cerrado e Pantanal, sobretudo na região do Mato Grosso do Sul.

Além do uso medicinal, a planta também possui uso industrial, sobretudo na fabricação de óleos, lubrificantes, tintas e sabões.

Chá de Pinhão-roxo Combate Reumatismo, Gota, Aftas, Purgativo e Anti-inflamatório
Chá de Pinhão-roxo Combate Reumatismo, Gota, Aftas, Purgativo e Anti-inflamatório

Benefícios do Chá de Pinhão-roxo:

A planta possui propriedades purgativas, indicada para estimular a atividade gastrointestinal.

Seu uso também está associado ao tratamento de reumatismo e de gota. A planta também atua na coagulação sanguínea e contra as aftas.

O pinhão-roxo pode ser utilizado como purgativo, pois os glicosídeos presentes na casca de suas sementes agem como estimulantes da musculatura gastrointestinal.

Quando usado topicamente, o macerado das folhas possui ação sobre aftas na mucosa bucal e hemostática ao estancar o sangue, pois atua na coagulação do sangue de forma hemaglutinante (aglutina os glóbulos vermelhos do sangue).

Quando misturado com óleos puros, acelera a cicatrização de furúnculos.

Os óleos presentes nas sementes têm características adequadas ao consumo humano, estando dentro das especificações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os efeitos hipotensores e vasorelaxantes do extrato do pinhão-roxo reduz a arterial sistólica.

Muitos usos populares do pinhão-roxo estão relacionados ao processo inflamatório. O extrato das folhas e o látex possuem atividade anti-inflamatória.

chá de pinhão-roxo

Como protetor do fígado demonstra uma potente capacidade de proteger os tecidos do fígado contra intoxicação química.

Sua potente ação analgésica foi comprovada com o extrato de suas folhas, reduzindo significativamente a sensação de dor nas cobaias.

Como anti-inflamatório, o extrato das folhas causou excelente ação redutora dos processos inflamatórios.

Como anticoagulante, o extrato das folhas de pinhão-roxo tem a capacidade de impedir a ação de substâncias sanguíneas envolvidas no processo de coagulação, sem causar toxicidade às células.

Já o látex do tronco demonstrou elevada ação coagulante, favorecendo o controle de hemorragias.

O extrato dos ramos e folhas é útil no tratamento de desordens intestinais como disenteria e diarreias.

O extrato das folhas tem a capacidade de reduzir a contração uterina, combatendo as cólicas menstruais.

Pode ser usado como anti-hipertensivo, o extrato das folhas demonstrou a capacidade de rebaixar a pressão arterial.

Como antidiabético, as folhas de pinhão-roxo reduzem a glicose sanguínea e a resistência à insulina, levando à redução das taxas de glicemia.

Sobre sua ação anticâncer, um estudo mostrou que nas raízes do pinhão-roxo existem princípios com potente ação anticancerígena, testado contra células de câncer de pulmão e contra células de câncer de mama.

A espécie Jatropha gossypiifolia faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.

Chá de Pau-ferro

Pinhão-roxo Nome Popular:

Pinhão-roxo, pinhão-de-purga, pinhão-paraguaio, pinhão, pião, mamoninho, purgante-de-cavalo.

Pinhão-roxo Nome Científico:

Jatropha gossypiifolia L.

Receita Chá de Pinhão-roxo:

Componentes: sementes (óleo), folhas. 1 colher (sopa) das folhas secas

Quantidade: água 200 mL

Como Preparar Chá de Pinhão-roxo:

Infusão. Usar 1 colher (sopa) das folhas secas em 200 ml de água.

Chá de Pinhão-roxo Propriedades Medicinais:

Purgativo, cicatrizante, antisséptica, ação hemostática, anti-inflamatório, antioxidante.

Para que Serve Chá de Pinhão-roxo:

Indicada para o tratamento de diabetes, diarreia, dores estomacais, hemorroidas, hidropsias, hipertensão, neoplasias, queimaduras, reumatismo e úlceras pépticas.

Na medicina popular é usado como purgativo, propriedade devida aos glicosídeos presentes na casca da semente que estimulam a musculatura gastrointestinal.

O chá das folhas de pinhão-roxo também é usado para lavar feridas abertas pois tem ação antisséptica e cicatrizante e, o seu látex, ao ser pingado sobre um corte, tem a propriedade de estancar o sangue ajudando na rápida cicatrização.

Ajuda fazer o controle das larvas de mosquitos nas regiões urbanas.

Como Fazer Chá de Pinhão-roxo:

Uso Interno. Acima de 12 anos. Infusão. Usar 1 colher (sopa) das folhas secas em 200 ml de água filtrada. Coloque a água para ferver em uma panela com tampa. Assim que apresentar sinais de ebulição, desligue o fogo e acrescente a erva.

Deixe que o preparo descanse por cerca de 10 minutos, deixar o recipiente tampado para facilitar o desprendimento das propriedades medicinais da planta na água. Coe e consuma até três vezes por dia.

Uso Externo. Infusão para lavar feridas abertas.

Chá de Pinhão-roxo Efeitos Colaterais e Contraindicação:

O pinhão-roxo é planta tóxica por conter toxalbumina no fruto e nas folhas. A toxalbumina produz sintomas como náuseas, vômitos, cólicas abdominais, diarreia mucosa e sanguinolenta, dispneia, arritmia e parada cardíaca.

O látex e os espinhos do pinhão-roxo podem causar, em pessoas sensíveis, dermatites de contato.

Apresenta ação anti-fertilidade feminina, impede a implantação do embrião e é abortiva, não devendo ser consumida por gestantes.

Suas sementes são tóxicas e apresentam uma forte ação inseticida.

Veja também:

Fontes Consultadas:

  1. The Plant List: Jatropha gossypiifolia .
  2. Wikipédia: Jatropha gossypiifolia .
  3. https://link.springer.com/article/10.1007/s11094-012-0693-4
  4. https://innovareacademics.in/journal/ajpcr/Vol2Issue1/170.pdf
  5. https://www.semanticscholar.org/paper/Pro-apoptotic-and-anti-adhesive-effects-of-four-on-Engel-Falodun/6cfad81f73f77ed6c15de55aefbcf6857ea21b29?p2df
  6. http://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.566.6102&rep=rep1&type=pdf
  7. https://bmccomplementmedtherapies.biomedcentral.com/articles/10.1186/1472-6882-14-405
  8. https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6736
  9. https://tspace.library.utoronto.ca/handle/1807/5890
  10. https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0104952
  11. Félix-Silva, J., Giordani, R.B., Silva-Jr, A.A.D., Zucolotto, S.M. and Fernandes Pedrosa, M.D.F., 2014. Jatropha gossypiifolia L.(Euphorbiaceae): a review of traditional uses, phytochemistry, pharmacology, and toxicology of this medicinal plant. Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine, 2014.
  12. I. C. Abreu, A. S. S. Marinho, A. M. A. Paes et al., “Hypotensive and vasorelaxant effects of ethanolic extract from Jatropha gossypiifolia L. in rats,” Fitoterapia, vol. 74, no. 7-8, pp. 650–657, 2003.
  13. D. Shahwar, S.-U. Shafiq, N. Ahmad, S. Ullah, and M. A. Raza, “Antioxidant activities of the selected plants from the family Euphorbiaceae, Lauraceae, Malvaceae and Balsaminaceae,” African Journal of Biotechnology, vol. 9, no. 7, pp. 1086–1096, 2010.
  14. A.R. Kharat, A. K. Dolui, and S. Das, “Free radical scavenging potential of Jatropha gossypifolia,” Asian Journal of Chemistry, vol. 23, no. 2, pp. 799–801, 2011.
Share.

Leave A Reply

©Desenvolvido por  Loja Online Consultoria | 2014.