Chá de Salgueiro-branco: Alivia Dores, Combate Amigdalite, Dor de Cabeça e Trombose

0

Chá de Salgueiro-branco: Alivia Dores, Combate Amigdalite, Dor de Cabeça e Trombose

Chá de Salgueiro-branco: originário de regiões temperadas do Hemisfério Norte (Europa, Ásia e América do Norte). Sua distribuição é praticamente universal.

Chá de Salgueiro-branco Alivia Dores, Combate Amigdalite, Dor de Cabeça e Trombose
Chá de Salgueiro-branco Alivia Dores, Combate Amigdalite, Dor de Cabeça e Trombose

Benefícios do Chá de Salgueiro-branco:

O salgueiro-branco é utilizado para o alivio de dores (principalmente de lombalgia e osteoartrose), cefaleia e doenças inflamatórias, tais como bursite e tendinite.

A casca do salgueiro-branco contém salicina, substância química semelhante à aspirina (ácido acetilsalicílico), responsável pelo alívio das dores e efeitos anti-inflamatórios.

O salgueiro-branco possui ação mais lenta que a aspirina, mas seus efeitos podem durar por mais tempo. A excreção de ácido salicílico ajuda a reduzir irritações na região urinária, reduzindo a inflamação.

O salgueiro-branco é utilizado em forma líquida para limpeza bucal e gargarejo para amigdalite.

O salgueiro-branco tem uso científico comprovado como anti-inflamatório e antitérmico.

A espécie Salix alba faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.

Salgueiro-branco Nome Popular:

Salgueiro-branco, salgueiro, chorão.

Salgueiro-branco Nome Científico:

Salix alba L.

Receita Chá de Salgueiro-branco:

Componentes: folhas, cascas do caule secas. 5 g

Quantidade: água 150 mL

Como Preparar Chá de Salgueiro-branco:

Infusão. Usar 5 gramas de folhas em uma xícara de água fervente.

Chá de Salgueiro-branco Propriedades Medicinais:

Sudorífera, anti-inflamatório, antitérmico, antipirética, antiflogística, analgésica, anti-reumática, anti-agregante.

Para que Serve Chá de Salgueiro-branco:

Usar em casos de gripe e resfriados, reumatismo, cefaleias, dismenorreia, espasmos gastrintestinais, disquinesias biliares, transtornos nervosos e prevenção de tromboembolismos.

Tem propriedades antifebris, soníferas e calmantes, é usado para prevenir queda de cabelo, tratar sarna e dores reumáticas.

Como Fazer Chá de Salgueiro-branco:

Uso Interno. Acima de 12 anos. Infusão. Usar 5 gramas de folhas em uma xícara de água fervente, deixar descansando por 10 minutos. Tomar três xícaras ao dia.

Chá de Salgueiro-branco Efeitos Colaterais e Contraindicação:

Não usar em caso de tratamento com anticoagulantes, antiácidos, corticoides e anti-inflamatórios não esteroides.

Não usar em pessoas com distúrbios gastrintestinais e sensibilidade ao ácido salicílico.

Contraindicado para pacientes com asma, com úlcera péptica ativa, em casos graves de disfunção hepática ou renal, desordens de coagulação, úlcera gástrica/duodenal e deficiência de glucose-6-fosfato desidrogenase e pacientes alérgicos a salicilatos.

O extrato de Salix alba deve ser evitado por crianças e mulheres durante o período de gravidez e lactação.

Chá de Pau-ferro

Veja também:

Fontes Consultadas:

  1. SALVI, R.M.; HEUSER E. D. Interações medicamentos x fitoterápicos: em busca de uma prescrição racional. EDIPUCRS, Porto Alegre (RS). 2008.
  2. Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP 2013): Curso de Fitoterapia para ginecologistas.
  3. Embrafarma: Salix alba.
  4. Wikipédia: Salix alba.
  5. The Plant List: Salix alba.
  6. ALONSO J. Tratado de Fitofármacos y Neutracéuticos, 1°ed, Argentina, 2004.
  7. ÁVILA, L. C. Índice terapêutico fitoterápico – ITF. 2 ed. Petrópolis, RJ, 2013.
  8. EDWARDS, S.E. et al. Phytopharmacy: An Evidence-Based Guide to Herbal Medicinal Products. 1ª Edition. John Wiley & Sons, 2015. P.393-394.
  9. JUNIOR, Arry Rocha de Oliveira. Estudo da interação do extrato de Salix alba (Salgueiro-branco) na marcação de hemácias e proteínas plasmáticas com o tecnécio-99M e na biodistribuição em ratos wistar. Dissertação submetida ao Colegiado do Curso de Ciências Biológicas, do departamento de biofísica e radiobiologia da Universidade Federa de Pernambuco –UFPE, Recife – 2003.
  10. NASCIMENTO, Demétrius F, et al. Estudo de toxicologia clínica de um fitoterápico contendo Passiflora incarnata L., Crataegus oxyacantha L., Salix alba L. em voluntários saudáveis. Rev. Bras. Farmacognosia. Vol. 19 n 1b João Pessoa Jan/Mar 2009.
Share.

Leave A Reply

©Desenvolvido por  Loja Online Consultoria | 2014.