Chá de Salsaparrilha: Fortificante, Combate Sífilis, Impotência Sexual, Reumatismo, Dermatose

0

Chá de Salsaparrilha: Fortificante, Combate Sífilis, Impotência Sexual, Reumatismo, Dermatose

Chá de Salsaparrilha: a planta é natural das Américas e muito cultivada no México, Honduras, Jamaica e Equador, a salsaparrilha é coberta por espinhos e, muitas vezes, é utilizada como cerca viva, mas atualmente suas raízes são o principal ingrediente do chá.

As espécies do gênero Smilax são videiras nativas da América Central, onde as suas raízes são utilizadas como aromatizantes naturais de alimentos e bebidas. A raiz possui um sabor picante, que é usado para aromatizar os refrigerantes mais famosos nos Estados Unidos.

Com a denominação salsaparrilha existem cerca de 200 espécies nacionais e estrangeiras do gênero Smilax, difundidas pelas regiões quentes e úmidas do globo, e que possuem basicamente as mesmas propriedades medicinais e terapêuticas.

Chá de Salsaparrilha Fortificante, Combate Sífilis, Impotência Sexual, Reumatismo, Dermatose
Chá de Salsaparrilha Fortificante, Combate Sífilis, Impotência Sexual, Reumatismo, Dermatose

Benefícios do Chá de Salsaparrilha:

A preparação do chá de salsaparrilha é muito usada pelo mundo todo devido às suas diversas propriedades medicinais.

A salsaparrilha vem sendo usada há séculos pelos povos indígenas das Américas contra impotência sexual, reumatismo, problemas de pele e como fortificante.

Observações clínicas realizadas na China demonstraram que o seu uso contra a sífilis foi eficaz em 90% dos casos agudos e 50% nos casos crônicos.

A salsaparrilha possui propriedades antibióticas, é boa contra a febre, gripe, resfriados, doenças bacterianas e coqueluche. O chá da raiz é depurativo, eliminando toxinas e atua contra doenças cutâneas.

chá de pinhão-roxo

O uso do chá de salsaparrilha faz baixar a taxa de colesterol.

A parte mais utilizada da salsaparrilha para consumo é a raiz, pois é rica em testosterona, potássio e flavona, que atuam no metabolismo.

A salsaparrilha é uma planta medicinal rica em saponinas.

As propriedades diuréticas da erva é devido a ação das saponinas, as quais apresentam ação osmótica direta e uma ação indireta por estimulação do epitélio renal, favorecendo a excreção do ácido úrico e ureia, auxiliando no tratamento de gota.

A planta possui propriedades anti-inflamatória, diurética e depurativa, podendo ser utilizada para auxiliar no tratamento da gota, sífilis, reumatismo e artrite, dor nos ossos e inflamação ciática, por exemplo.

É usada como coadjuvante na prevenção e tratamento da arteriosclerose devido a sua ação hipolipêmica.

As raízes desidratadas apresentam um aroma agradável, pouco pronunciado e sabor amargo.

Modo de Conservar a Salsaparrilha:

Lavar bem, enxugar e fatiar as raízes, deixar secar ao sol forte, em local sem umidade e bem ventilado. Armazenar em potes de vidro bem tampados.

As raízes da salsaparrilha devem ser guardadas em local fresco e seco dentro de um frasco escuro. A tintura deve ser guardada dentro de um frasco de vidro escuro e longe do calor.

Chá de Pau-ferro

Princípios Ativos da Salsaparrilha:

A planta contém saponinas de núcleo esteroidal, salsaparilosideos, parilosideos, amido, resinas e pigmentos.

Salsaparrilha Nome Popular:

Salsaparrilha, esporão-de-galo, inhapecanga, inhapicanga, japecanga, japecanga-verdadeira, japicanga, jupicanga, salsaparrilha-da-jamaica, nhupicanga, raiz-da-china, salsa-americana, salsa-cerca-onça, salsa-de-espinho, salsa-do-campo, salsa-japecanga, sarsaparrilha, sarza.

Salsaparrilha Nome Científico:

Smilax aspera L.

Receita Chá de Salsaparrilha:

Componentes: Raízes. 2 colheres (sopa)

Quantidade: água 250 mL

Como Preparar Chá de Salsaparrilha:

Infusão. Usar 2 colheres (sopa) de raiz triturada em 250 ml de água.

Chá de Salsaparrilha Propriedades Medicinais:

Depurativo, diurético, estimulante, sudorífero, tônico do sangue, tonificante da pele, diaforético, refrescante, antirreumático, antissifilítico, antibacteriano, antitóxico, antigotoso, digestivo, expectorante, antiartrítico, antimicótico, laxante suave, alterativo, anabólico, anti-inflamatório, antisséptico, cardiosedativo, emético, fungicida, hepatoprotetor, imunomodulador, memorigênico, orexigênico, hipoglicemiante, anti-infeccioso, rejuvenescedor, adaptógeno e antiespasmódico.

chá de pinhão-roxo

Para que Serve Chá de Salsaparrilha:

A erva possui ação depurativa e pode ser usada para auxiliar no tratamento da gota, pois promove a eliminação do excesso de ácido úrico.

Ajuda aliviar os sintomas e auxiliar no tratamento de artrite e reumatismo, devido às propriedades anti-inflamatórias da planta.

Estimula a produção e liberação de urina. Auxilia no combate a infecções, sífilis. Ajuda na recuperação muscular, podendo ser utilizada em bebidas energéticas naturais.

Possui ação anti-inflamatória, usada nos processos reumáticos e artrites em geral.

É diurética e indicada também para problemas dermatológicos como psoríase, eczemas, furunculoses, acnes, herpes, úlceras e abscessos cutâneos.

Como Fazer Chá de Salsaparrilha:

Uso Interno. Acima 12 anos. Infusão. Usar 2 colheres (sopa) de raiz triturada em 250 ml de água. Para fazer o chá de salsaparrilha, é necessário ferver a água e adicionar a raiz triturada e deixar descansando por 10 minutos. Em seguida, coar e tomar uma a duas xícaras por dia.

Uso Interno. Acima de 12 anos. Infusão. Depurativo do sangue. Em 1 xícara (chá), coloque 1 colher (sobremesa) de raiz bem fatiada e adicione água fervente. Abafe por 10 minutos e coe. Tome 1 xícara de 2 a 3 vezes por dia, no período entre as refeições.

Uso Interno. Acima de 12 anos. Maceração em Álcool. Depurativo do sangue. Afecções da pele (acnes, dermatoses, pruridos, eczemas, urticária, psoríase, herpes e sardas). Coloque 2 colheres (sopa) de raízes fatiadas em 1 xícara (chá) de álcool de cereais a 70%. Deixe em maceração por 8 dias e coe. Tome 1 colher (sobremesa), diluído em um pouco de água, de 2 a 3 vezes ao dia.

Uso Interno. Acima de 12 anos. Maceração em Vinho. Depurativo do sangue. Afecções da pele (acnes, dermatoses, pruridos, eczemas, urticária, psoríase, herpes e sardas). Coloque 2 colheres (sopa) de raízes fatiadas em 1 garrafa de vinho branco. Deixe em maceração por 5 dias e coe. Tome 1 cálice, 2 vezes ao dia, antes das principais refeições.

Uso Interno. Acima de 12 anos. Banho. Afecções da pele (dermatoses, pruridos, eczemas, urticária, psoríase). Coloque 2 colheres (sopa) de raízes fatiadas em 1 litro de água. Deixe em maceração por uma noite.

No dia seguinte, leve ao fogo e deixe esquentar a água com a raiz. Desligue o fogo, coe e acrescente à água morna do banho. Faça o banho de imersão com duração de 20 minutos, não deixando a água atingir o nível do coração (peito). Após o banho, não seque o corpo, mas envolva em uma toalha grande e deixe transpirar durante 1 hora e seque em seguida.

Chá de Salsaparrilha Efeitos Colaterais e Contraindicação:

O consumo deve ser feito sob recomendação do fitoterapeuta, pois o uso em concentrações muito elevadas podem causar irritação gastrointestinal e diarreia.

É considerada erva irritante para as mucosas. Porém, a salsaparrilha é considerada segura nas dosagens recomendadas.

O uso da salsaparrilha é contraindicado para crianças até os 10 anos, grávidas, pessoas com hipertensão, insuficiência cardíaca ou renal e deve ser evitado por pessoas que estejam fazendo uso de qualquer medicamento, pois a planta pode diminuir a absorção e, consequentemente, o efeito do medicamento.

Apresenta propriedades hemolíticas, portanto, não é recomendável o uso em pacientes anêmicos.

Veja também:

Fontes Consultadas:

  1. COIMBRA, R. Manual de Fitoterapia, 2ª ed, Cejup, 1994.
  2. TESKE, M.; TRENTINI, A. M.M. Herbarium compêndio de fitoterapia. 3 ed. Curitiba, 1997.
  3. Lueng, G. & Foster, S. 1996. Encyclopedia of common Natural Ingredients. Ed. Wiley & Sons, Inc., New York.
  4. Plantas Medicinais no Brasil Nativas e Exóticas. Harry Lorenzi. 2008.
  5. ÁVILA, L. C. Índice terapêutico fitoterápico – ITF. 2 ed. Petrópolis, RJ, 2013.
  6. The Plant List: Smilax aspera L.
  7. Wikipédia: Smilax aspera.
  8. CORRÊA, M.P. 1984. Dicionário das plantas úteis do Brasil e das exóticas cultivadas. Rio de Janeiro, Imprensa Nacional.
  9. Plantas que Curam. Cheiro de Mato. Sylvio Panizza. 1997.
  10. CARIBÉ, J. & CAMPOS, J.M. 1991. Plantas que ajudam o homem: guia prático para a época atual. São Paulo, Pensamento. 321p.
  11. FRANCO, I.J. & FONTANA, V.L. 2001. Ervas e plantas: a medicina dos simples. 6ª ed. Santa Catarina, Livraria da Vida. 208p.
  12. MORGAN, R. 1982. Enciclopédia das ervas e plantas medicinais: doenças, aplicações, descrição e propriedades. São Paulo, Hemus. 555p.
Share.

Leave A Reply

©Desenvolvido por  Loja Online Consultoria | 2014.