Chá de Violeta-de-Jardim: Combate Nervosismo, Cansaço Físico e Mental, Menopausa, Depressão, Tosse e Bronquite

0

Chá de Violeta-de-Jardim: Combate Nervosismo, Cansaço Físico e Mental, Menopausa, Depressão, Tosse e Bronquite

Chá de Violeta-de-Jardim: originária da Europa. Introduzida como planta ornamental na América do Norte e Austrália.

A planta inteira é empregada na medicina caseira desde a Idade Média, havendo citações de Hipócrates e Dioscórides sobre suas propriedades.

chá de violeta-de-jardim
Chá de Violeta-de-Jardim

Benefícios da Violeta-de-Jardim:

As propriedades medicinais da violeta-de-jardim se concentram em suas folhas e flores, que são utilizadas na homeopatia em fórmulas para o tratamento de diversas condições de saúde, incluindo tensão nervosa, histeria, esgotamento físico e mental, menopausa, depressão.

Além de combater distúrbios do aparelho digestivo (dores abdominais, inchaço, azia, gases intestinais, perda de apetite e outros distúrbios), dores de garganta, tosses, rouquidão, bronquite, febre, doenças de pele, dor de cabeça, insônia, tuberculose, dentre outras condições de saúde e doenças.

O chá de violeta pode ser utilizado como um laxante moderado e também para aliviar irritações e inflamações no peito, pulmão, pele, garganta e língua.

Topicamente, são aplicadas compressas ou cataplasmas em cistos na mama e na pele.

Também pode ser aplicada na parte de trás do pescoço, com um pano saturado em chá para aliviar dores de cabeça. Usada em forma de emplasto em calos e verrugas. Pode-se fazer gargarejo para dores de garganta.

Para o uso medicinal a planta, com seu rizoma, deve ser colhida quando em plena floração na primavera e deixada secar à sombra.

Princípios Ativos da Violeta-de-jardim:

Os resultados da análise fitoquímica desta planta registram a presença de salicilato de metila, ácido nitropropiônico e de saponinas, além de alcaloide odorantina e da irona, violaquercitrina, resinas, mucilagens e antocianina.

Violeta-de-jardim Nomenclatura Popular:

Violeta-de-jardim, violeta-perfumada, violeta-de-cheiro, violeta-europeia, viola-roxa, viola, violeta.

Violeta-de-jardim Nome Científico:

Viola odorata  L.

Receita de Chá de Violeta-de-Jardim:

Componentes: flores, folhas, raiz, sementes. 15 gramas

Quantidade: água 1L

Como Preparar o Chá de Violeta-de-Jardim:

Infusão. Usar 15 gramas de flores em um litro de água.

Chá de Violeta-de-Jardim Propriedades Medicinais:

Adstringente suave, analgésico, antifúngica, anti-inflamatória, antipirético, antitussígena, calmante, cicatrizante, diurética, emética, emoliente, expectorante, ligeiramente laxante, sedativa, sudorífera, balsâmico, hipotensor, demulcente, depurativa, antibiótico.

Para que Serve o Chá de Violeta-de-Jardim:

Na medicina caseira é usada para afecções bronco-respiratórias, emética e purgativa, emoliente, antiespasmódica, anti-inflamatória, diurética e sudorífica. São usadas para afecções gástricas. Externamente, pode-se usar a decocção das raízes secas sobre as articulações doloridas.

As flores são melíferas e usadas na culinária no preparo de saladas e sopas.

Toda a planta possui finalidades medicinais. O decocto do pó das suas raízes possui leve ação laxativa. Suas folhas produzem um chá sudorífero que elimina o catarro e combate o sarampo, bronquite, tosse e problemas de garganta.

Como Fazer o Chá de Violeta-de-Jardim:

Uso Interno. Acima de 12 anos. Infusão. Usar 15 gramas de flores em um litro de água. Tosses catarrais, bronquite, asma, coqueluche, sarampo, resfriados, amigdalites, faringites, laringites, inflamações e infecções dos olhos.

Uso Interno. Acima de 12 anos. Decocção. Usar uma colher (café) de raízes em 200 ml de água. Ferver 5 minutos. Tomar 2 a 3 xícaras ao dia. Expectorante e hipotensor.

Uso Interno. Acima de 12 anos. Decocção. Usar 3 a 4 colheres (café) de raízes em 200 ml de água. Ferver por 5 minutos. Tomar 2 a 3 xícaras ao dia. Emético.

Uso Externo. Cremes para os olhos. Prevenir rugas.

Uso Externo. Cataplasma das folhas ou flores frescas. Irritações da pele, inflamações da boca, feridas na gengiva, pruridos, escoriações, picadas de insetos.

Chá de Violeta-de-Jardim Efeitos Colaterais e Contraindicação:

Não administrar em crianças. O uso externo pode causar dermatite.

Apenas as folhas e flores da planta são utilizadas medicinalmente.

As folhas e flores são comestíveis e podem ser acrescentadas em saladas, no entanto, apenas profissionais da culinária as utilizam para tal fim, pois a ingestão indiscriminada das folhas pode causar enjoos.

A raiz, por exemplo, não pode ser consumida por apresentar substâncias tóxicas que podem causar vômitos e diarreias.

O uso demasiado do chá de suas raízes provoca gastrite, ansiedade, depressão e problemas de respiração.

Observação: além da Viola odorata L., outra espécie exótica é também cultivada no Sul e Sudeste como ornamental, conhecida como “amor-perfeito”: Viola tricolor L.

Veja também:

Fontes Consultadas:

  1. QUEIROZ, R. G. O mundo mágico das plantas. Thesaurus Editora, Brasília (DF), 2003.
  2. Botanical Online: Propriedades de la violeta.
  3. Plantas Medicinais no Brasil. Nativas e Exóticas. Harry Lorenzi. 2ª Edição. 2008.
  4. Boorhem, R. L.et. al. 1999. Reader’s Digest – Segredos e Virtudes das Plantas Medicinais.  Reader’s Digest Brasil Ltda., Rio de Janeiro, 416p.
  5. Corrêa, A. D.; Siqueira-Batista, R. & Quintas, L.E.M. 1998. Plantas Medicinais – do cultivo à terapêutica. 2 ed. Editora Vozes, Petrópolis.
  6. Enciclopedia de Plantas Medicinales.
  7. Sweet Violet. WebMD.
  8. The American Violet Society.
  9. The Plant List: Viola odorata.
  10. Wikipédia: Viola odorata.
Share.

Leave A Reply

©Desenvolvido por  Loja Online Consultoria | 2014.